Do jeitinho que você é!

IMG_5708

Eu cresci na igreja. Participei de retiros, acampamentos e passeios. Cresci nas escolinhas bíblicas dominicais e grupos familiares e não tenho recordação do momento que eu fui formalmente apresentada a Jesus. Até onde eu me lembro, Ele sempre esteve lá.

Mas como toda a criança que cresce na igreja, se em algum momento da vida você não tiver uma revelação do Deus dos seus pais, Ele será sempre apenas isso pra você: o Deus dos seus pais; e não o seu. Demorou alguns anos até que despertasse em mim o desejo de conhecer a Jesus por mim mesma, e mesmo depois que isso aconteceu, as coisas ainda ficaram incertas. Muitas coisas ainda me prendiam no meu estilo de vida e eu erroneamente pensava que deveria deixar de ser quem eu era, para me tornar filha de Deus.

Meu irmão foi o primeiro de nós dois que se comprometeu com Cristo e, fazendo isso, ele acabou tomando o lugar do irmão mais velho e se tornou um modelo pra mim. Fui vendo o relacionamento que ele desenvolvia com o Senhor e a intimidade e proximidade que eles tinham, e passei a desejar isso pra mim também. E por muitos e muitos anos minha oração consistia em pedir a Jesus que me desse um coração parecido com o dele.

Veja bem, entre nós dois, eu sempre fui a difícil. Eu sempre tendi a rebeldia, a raiva e ao mal comportamento. Meu irmão sempre foi educado, bom filho e obediente. Logo, fazia muito sentido pra mim ele desenvolver um relacionamento tão lindo com Deus. O coração dEle era bom! O meu era complicado.

Com o tempo eu fui crescendo e desenvolvendo o meu próprio relacionamento com Jesus, fui conhecendo quem Ele era e fui me descobrindo também. Eu não precisava ser ninguém exceto a pessoa que Ele me criou para ser. Isso pra Ele bastava e com o tempo passou a bastar pra mim também. A aceitação é libertadora.

Mas nos últimos meses tive uns momentos difíceis com Jesus. A minha dificuldade em permanecer conectada me fazia sentir deslocada e distante. E um sábado desses, enquanto via meu irmão ministrar, me peguei fazendo a mesma oração “Senhor, me dá um coração parecido com o dele!” e dessa vez, eu ouvi em Palavras o que meu coração já sabia “Você não precisa ser como ele, você precisa ser você, do jeitinho que você é.”

Esse amor derrete qualquer barreira. Não tem nada mais gostoso do que se sentir amada do jeito que você é. Ter a liberdade de ser ninguém além de você mesma e ainda assim, se sentir querida e apreciada.

Somos acostumados a vermos nos outros o que queremos ser. Mas Jesus vê em nós quem Ele sonhou que fossemos. Ele não tem interesse em cópias, réplicas idênticas ou modelos sem originalidade. Ele quer indivíduos, que em suas peculiaridades, o amem e se relacionem com Ele ao seu modo.

Deus te ama do jeitinho que você é, e não tem interesse que você mude. O que você valoriza em si mesmo, Ele valoriza mais.

Seja livre das prisões que você ou as pessoas te colocam e tenha a certeza de que, nas suas inúmeras peculiaridades, o Senhor te ama e te aceita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s